SAFRA PAY
SODEXO CARTÕES
FDC - FACULDADE
POLÍCIA FEDERAL

A Polícia Federal de Eduardo Bolsonaro

O alerta surgiu no dia 5, quando a Fenapef divulgou nota defendendo a prerrogativa do presidente Jair Bolsonaro de trocar o diretor

07/09/2019 09h02
Por: Silvan Magalhães
Fonte: O Antagonista
110
Eduardo Bolsonaro - Mandel Ngan/AFP
Eduardo Bolsonaro - Mandel Ngan/AFP

Na cúpula da PF, disparou o alerta de que a fritura do diretor-geral Maurício Valeixo teria as digitais de Eduardo Bolsonaro.

O alerta surgiu no dia 5, segundo O Antagonista, quando a Fenapef divulgou nota defendendo a prerrogativa do presidente Jair Bolsonaro de trocar o diretor.

Enquanto a ADPF representa os delegados, a Fenapef reúne o chamado “baixo clero” formado de agentes, escrivães e papiloscopistas – que defendem a unificação da carreira, antiga demanda interna.

Escrivão da PF, Eduardo passou a defender as bandeiras da Fenapef e chegou a ser homenageado pela entidade, que atuou como cabo eleitoral do filho do presidente.

A expectativa com a eleição de Bolsonaro foi frustrada pela nomeação de Sergio Moro como ministro da Justiça, pois o ex-juiz priorizou delegados em cargos de chefia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias